camara
PDV

Governo divulga lista com mais 105 deferimentos do PDV e 32 pedidos negados

Listas foram publicadas em Diário Oficial nesta terça-feira (17)

17/09/2019 10h34
Por: Silvio Dias
Fonte: Midiamax
30
Governadoria, no Parque dos Podres. (Divulgação, Governo)
Governadoria, no Parque dos Podres. (Divulgação, Governo)

A SAD (Secretaria de Administração) publicou mais 105 Pedidos de Desligamento Voluntário deferidos nesta terça-feira (17). Segundo publicação no Diário Oficial do Estado, 32 servidores pediram o desligamento, mas os processos foram indeferidos.

Segundo a lista publicada, a maioria dos pedidos são de servidores da SED (Secretaria de Educação) e somam 55 deferimentos; 13 da Funsau (Fundação de Serviços de Saúde); 11 da SES (Secretaria de Saúde); 12 da Sedhast (Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho); 5 da Sejusp (Secretaria de Segurança Pública); 3 da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal); 2 da FCMS (Fundação de Cultura); 2 da AEMS (Faculdade Integradas); 1 do Detran (Departamento de Trânsito) e 1 da Agepen (Agência de Sistema Previdenciário).

De acordo com a publicação, o servidor que tiver o pedido de adesão ao PDV deferido deverá permanecer em exercício até a publicação do ato de sua exoneração. O servidor ocupante também de cargo em comissão ou designado para função gratificada deverá ter publicado o seu ato de exoneração do cargo em comissão ou a dispensa da respectiva função gratificada concomitantemente com o ato de exoneração por adesão ao PDV. 

Sobre os pedidos indeferidos, o maior número negado foi da secretaria também é da SED, com 15 indeferimentos; 7 da Funsau; 1 da Agehab; 3 da SES; 1 da DGPC; 1 FCMS; 2 indeferimentos da Sedhast; 1 do Detran e 1 pedido indeferido na Sejusp.

Além desses, dois pedidos de adesão ao PDV não tiveram prosseguimento. Com mais essa publicação, o governo tem 126 servidores que aderiram ao programa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.