camara
Queimadas

União vai liberar aeronaves e recursos para reforçar combate ao fogo em MS

Apoio foi confirmado pelo ministro Gustavo Canuto ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB)

17/09/2019 06h09Atualizado há 3 meses
Por: Silvio Dias
Fonte: Campo Grande News
699
Buritis sendo consumido pelo fogo na região pantaneira. (Foto: Paulo Francis)
Buritis sendo consumido pelo fogo na região pantaneira. (Foto: Paulo Francis)

A União vai fornecer aeronaves do Exército e reforçar as equipes de brigadistas do Ibama, para intensificar o combate as queimadas em Mato Grosso do Sul. Além de todo o apoio logístico, nesta terça-feira (17) o Governo Federal também deve liberar recursos financeiros para a Defesa Civil Estadual.

O apoio foi confirmado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB). “Estamos também providenciando a rápida homologação federal do decreto para que possamos fazer o remanejando dos recursos necessários para preservar o nosso meio ambiente”, disse Canuto.

O reforço da União atende a situação de emergência decretada pelo Estado, na última quarta-feira (11) diante do número crescente de queimadas, principalmente no Pantanal, região com o maior número de incêndios, 1.352 focos, desde o dia 1º.

“Vivemos uma situação grave e o referendo da União ao nosso decreto amplia a atuação do Estado no combate às queimadas, numa somatória de esforços para que tenhamos o controle da situação”, comentou o governador.

Ainda Segundo o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (secretaria do Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) nesta terça-feira os recursos do Governo Federal já devem ser repassadas para a Defesa Civil Estadual. O valor do montante, no entanto, não foi divulgado.

Combate aos focos

Com o aumento de focos de incêndio no Estado, também está sendo ampliada a mobilização de combate com a participação de novas equipes de brigadistas, em apoio ao Corpo de Bombeiros e ao PrevFogo (Ibama). Uma empresa de eucaliptos de Três Lagoas enviou equipe para a Estância Caiman, em Miranda, e o ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) atende a região de Bonito.

Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Mato Grosso do Sul registra 156 focos, sendo 72 em Corumbá, segundo município do país em queimadas. Porto Murtinho é o 11º e Aquidauana 18º. 

No Pantanal, os focos se concentram no Jacadigo (sul de Corumbá), em locais de difícil acesso devido ao acúmulo de plantas aquáticas, e na Nhecolândia, onde uma grande extensão de área foi queimada ao longo da Estrada-Parque (MS-184 e MS-228). Ainda nesta região, cerca de seis hectares foram queimados em uma propriedade situada entre o Buraco da Piranha e o Morrinho, na BR-262, onde há um foco próximo a um ninho de tuiuiús situado ao lado da rodovia.

A Defesa Civil do Estado também lançou nesta segunda-feira (16) aviso meteorológico de alerta para 35 municípios da região Centro-Norte, devido à baixa umidade relativa do ar – inferior a 12% -, e até o final do dia a previsão é de inclusão de todos os 79 municípios.

MS em Chamas

 

Cerca de 156 militares do Corpo de Bombeiros, além de brigadistas do PrevFogo e voluntários se dividem no combate as chamas nas vegetações do Estado. Há focos na região da Estrada-Parque, na BR-262 e também há equipes de prontidão na Estância Caiman, onde os incêndios reapareceram e o fogo já atravessou a cerca para outras propriedades. Não há registros de queimadas nos parques do Estado.

Também surgiram focos de calor no Parque Nacional da Serra da Bodoquena, que estão sendo combatidos pela equipe de brigadistas do ICMBio. O instituto também auxiliou nas ações para debelar o fogo que se aproximava das grutas de Bonito.

Nesta segunda-feira, o prefeito de Bodoquena, Kazuto Hori, se reuniu com o secretário-adjunto da Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Ricardo Senna, e com a Defesa Civil do Estado, para pedir apoio no combate às queimadas.

 

No último domingo (15) um grande incêndio ocorreu no domingo, queimando 200 hectares, e a cidade se mobilizou para conter as chamas que se aproximavam da área urbana.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ponta Porã - MS
Atualizado às 04h40
21°
Muitas nuvens Máxima: 33° - Mínima: 20°
21°

Sensação

9.8 km/h

Vento

85.8%

Umidade

Fonte: Climatempo
radio app
Assembleia
Municípios
Radio 300
Últimas notícias
Lava Jato
Mais lidas
Anúncio
Anúncio