Polícia Operação

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão em Dourados contra esquema de agiotagem internacional

As ações ocorreram após informações dando conta da presença de colombianos na cidade

08/06/2020 16h57
6.362
Por: Silvio Dias Fonte: Douradosnews
Polícia cumpre mandados de busca e apreensão em Dourados contra esquema de agiotagem internacional

oliciais da Defron (Delegacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira) cumpriram três mandados de busca e apreensão em Dourados na manhã de sexta-feira passada na tentativa de desarticular esquema de agiotagem internacional. 

As ações ocorreram após informações dando conta da presença de colombianos na cidade que estariam emprestando dinheiro a juros exorbitantes e empregando graves ameaças durante a cobrança a comerciantes de Dourados-MS. 

Ao receber a denúncia, policiais da Defron iniciaram investigações que culminaram na operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão.

Ao receber a denúncia, policiais da Defron iniciaram investigações que culminaram na operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão.

Com os suspeitos os policiais encontraram provas diversas do esquema criminoso, tais como cadernos com anotações de controle de empréstimos e respectivos recebimentos, cartões de publicidade e oferecimento de empréstimos com valores de juros exorbitantes (juros iniciais de 20%), além de significativa quantia de dinheiro em espécie, e diversos comprovantes de remessa de dinheiro para a Colômbia.

Durante as investigações, a Defron concluiu os homens tinham foco em empréstimos para pequenos comerciantes, os quais tinham que pagar quantias exorbitantes de juros que eram cobrados por dia. Após o cumprimento das buscas, os policiais descobriram até um aplicativo de celular que era utilizado para auxiliar nos registros de empréstimos e controle dos recebimentos dos valores.

Os investigadores notaram ainda que este mesmo esquema e modus operandis já foi observado em São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Ceará. 

Após o cumprimento das buscas, seis pessoas de nacionalidade colombiana foram conduzidos até a sede da Defron para prestar esclarecimentos. Eles foram indiciados pela prática de crime contra a economia popular, na modalidade de usura pecuniária, popularmente conhecida como agiotagem.