Governo deposita salário de funcionários do HR de Ponta Porã na quinta

0
59
Divulgação/Dourados News

O Governo do Estado deposita na próxima quinta-feira, dia 09 de maio, mais de R$ 3,2 milhões referentes aos salários e encargos trabalhistas dos funcionários do Hospital Regional de Ponta Porã “Dr. José Simone Neto”. O secretário de Estado de Saúde (SES), Geraldo Resende, ressaltou que dessa forma o Governo cumpre com a promessa feita aos celetistas.

“O governador está cumprindo com o aquilo que assumiu. Conforme pactuamos, o débito será quitado. Tivemos dificuldade inicialmente porque precisávamos dos dados e informações dos funcionários para que pudéssemos finalizar o processo de pagamento”, disse Geraldo. O pagamento estará disponível para saque na quinta-feira.

Além dos salários e rescisão, serão pagos ainda o FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço), INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e IRRF (Imposto de Renda), encargos de direito dos trabalhadores. Com o pagamento do salário de março e ainda com a remuneração de abril, que está em dia e é feita por meio da empresa ACQUA (nova empresa gestora do hospital), os funcionários vão receber dois rendimentos no mês de maio. 

O atraso no pagamento aconteceu depois que a empresa GERIR, responsável pela gestão do hospital, solicitou que o próprio Estado nao fizesse repasses, ja que existia a possibilidade de bloqueio de bens. Dessa forma, se rescindiu as ações com o Governo do Estado. O secretário afirmou que, ainda assim, o governador Reinaldo Azambuja assumiu a plena responsabilidade sobre o pagamento dos celetistas da unidade.

“Com a rescisão do contrato, o Governo ficou impossibilitado de fazer o pagamento à empresa Gerir, pois havia fortes indícios de que os recursos financeiros seriam bloqueados, como realmente foram. Por isso, por meio de uma negociação que envolveu inclusive o Ministério Público e o Ministério do Trabalho, o Governo do Estado optou pelos critérios de prudência e não concluiu o repasse de março, até que houvesse uma maneira efetiva de pagar os funcionários”.

Dourados News

Deixe uma resposta