Ex teria matado professora com mais de 30 facadas e na frente da filha, diz polícia

0
109
Segundo testemunhas, ex de professora a perseguia há dias. (Foto: Reprodução/Facebook)

A Polícia Civil divulgou o resultado da perícia no caso da professora Nádia Sol Neves Rondon, de 38 anos, morta neste domingo (10), dia de seu aniversário. A informação preliminar era de que ela teria sido morta com 20 facadas, mas conforme a polícia informou ao jornal local Diário Corumbaense, ela foi vítima de 30 golpes de faca.

Além disso, a polícia ainda adiantou que ela teria sido morta na frente da filha mais velha, de 15 anos, que ficou em choque com o crime. De acordo com apuração do Diário Corumbaense, Nádia saiu com as amigas para comemorar o aniversário e, ao voltar para casa, teria sido atacada pelo ex-namorado, Edevaldo Leite, de 31 anos. Testemunhas informaram que viram o homem arrastando a vítima pelos cabelos para a rua e logo acionaram a Polícia Militar.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para atender a ocorrência e levaram Nádia para o pronto-socorro. Ela logo foi encaminhada para o centro cirúrgico da Santa Casa de Corumbá, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda conforme o Diário Corumbaense, o acusado se apresentou no 1º Distrito Policial ainda na manhã deste domingo (10) e foi preso pelo crime de feminicídio. Ele teria dito à Polícia que havia visto a professora com outra pessoa e ficou com ciúmes.

Relatos de amigos da vítima apontam que Edevaldo a perseguia há dias, fazia rondas no bairro onde ela morava e chegou a furar os pneus do carro da professora. Ele está em uma das celas da delegacia e deve passar por audiência de custódia.

Foto: Divulgação/Diário Corumbaense

Deixe uma resposta