Temer participa da cerimônia de posse do presidente eleito do Paraguai

0
5
O presidente eleito do Paraguai, Mario Abdo Benitez - (Andres Cristaldo/EFE/Direitos Reservados)

O presidente Michel Temer participa amanhã (15) da cerimônia de posse do presidente eleito do Paraguai, Mario Abdo Benítez, em Assunção. Abdo assume para um mandato de cinco anos. As eleições no Paraguai ocorreram em 22 de abril, quando Mario Abdo venceu Efraín Alegre.

A polêmica no Paraguai no momento, segundo a imprensa local, é a incerteza se o atual presidente Horário Cartes participará da cerimônia de posse. Questionado sobre a possibilidade de Cartes estar ausente da solenidade, Mario Abdo evitou a controvérsia. Segundo ele, o momento é de “curar feridas”.

Nesta terça-feira (14), os ministros das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, e do Paraguai, Eladio Loizaga, devem assinar acordo para a construção de ponte internacional sobre o rio Apa, entre o município de Porto Murtinho, no Brasil, e o distrito de San Lázaro, no Paraguai. Com a ponte, será possível a conexão viária entre o centro-oeste brasileiro e o porto fluvial de Concepción, no centro do Paraguai.

Parcerias

O Brasil é o principal parceiro comercial do Paraguai. Em 2017, o intercâmbio comercial foi de US$ 3,78 bilhões. Nos primeiros sete meses de 2018, a corrente de comércio alcançou US$ 2,2 bilhões, o que representa alta de 5,7% em relação ao mesmo período de 2017. O Brasil mantém ainda o segundo maior estoque de investimentos diretos no Paraguai, estimado em US$ 697 milhões.

Em junho, Mario Abdo Benítez escolheu o Brasil para ser o primeiro país visitado por ele, logo depois da eleição. De acordo com diplomatas, é um reconhecimento da importância dos laços de coordenação bilateral que unem as duas nações.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, Brasil e Paraguai compartilham valores democráticos e estão engajados na integração regional.

Em nota, o Itamaraty diz que “o governo brasileiro reitera a disposição em trabalhar com o novo governo paraguaio em favor do fortalecimento da histórica parceria entre os países, tanto no plano bilateral quanto no âmbito do Mercosul [bloco que reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai – a Venezuela está momentaneamente suspensa]”.

Agência Brasil

Deixe uma resposta